domingo, 17 de dezembro de 2017

EDUCAÇÃO: Câmara aprova doação de terreno para expansão da Fatec de Mogi

2 dias atrás361 visualizações2 min. - Tempo de leitura

Compartilhe!

O terreno doado pela Prefeitura possui 2.862,92 metros quadrados e complementará a área de 6.602,48 metros quadrados onde está inserida a Fatec. (Foto: Arquivo)
A Câmara de Mogi aprovou ontem o projeto de lei do prefeito Marcus Melo (PSDB) que oficializa a doação de área para expansão da Faculdade de Tecnologia (Fatec). O imóvel será transferido ao Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (CEETEPS), responsável pela administração do estabelecimento de ensino.

O terreno doado pela Prefeitura possui 2.862,92 metros quadrados e complementará a área de 6.602,48 metros quadrados onde está inserida a Fatec. O imóvel fica na Avenida Carlos Barattino, 908, no Mogilar, onde a Fatec funciona desde 2009. Na justificativa do projeto, o prefeito alega que a doação é importante para que a Fatec possa impulsionar o crescimento do setor empresarial do Alto Tietê, formar estudantes e atender a demanda de profissionais especializados para Mogi e Região.

Venda de lotes
Os vereadores também aprovaram ontem o projeto de lei que pede autorização do Legislativo para vender, por meio de leilão, 12 terrenos da Prefeitura de Mogi que ficam no loteamento Vila Rei. Cada deles está avaliado em R$ 79.942,00. Essa estratégia servirá tanto para que a Administração Municipal capture esses recursos como para investir em futuros projetos.

Dos 12 terrenos, quatro deles ficam na Rua Rosa Lins de Albuquerque Rodrigues e Fábio Viana, e medem 7,5 metros de frente com 21 metros de fundos. Com a venda de todos os lotes, a Prefeitura irá arrecadar R$ 959.307,24.

O processo será realizado mediante licitação. O comprador poderá dar 25% no primeiro dia útil consecutivo na homologação da concorrência, mais 25% após 30 dias e os 50% restantes na data da lavratura das escrituras de compra e venda dos imóveis.

Sobre a venda de áreas públicas, a Prefeitura informa que elas são, em sua maioria, excedentes de lotes e contrapartidas recebidas pela Administração, com tamanhos reduzidos. Isso impossibilita a instalação de equipamentos públicos capazes de beneficiar as comunidades onde estão localizadas. “Além disso, essas mesmas áreas acabam acarretando demandas contínuas de manutenção, como corte de mato e limpeza periódicos, e por isso a Administração Municipal decidiu promover sua venda, que ocorrerá por leilão”, reforça.

Outro projeto aprovado ontem autoriza o afastamento de servidor para o exercício de mandato sindical.

Fonte:O Diário de Mogi

LEGISLATIVO: Pedro Komura é eleito presidente da Câmara de Mogi

2 dias atrás79 visualizações2 min. - Tempo de leitura

O Diário
Compartilhe!

Vereador do PSDB presidirá o legislativo mogiano em 2018. (Foto: Arquivo)
O vereador Pedro Komura (PSDB) foi eleito nesta quarta-feira (13) presidente da Câmara de Mogi para o exercício de 2018. Também foram anunciados os vereadores Jean Lopes (PCdoB) para o cargo de vice-presidente, Francimário Farofa (PR) para segundo vice-presidente, Edson Santos (PSD) para primeiro secretário e Marcos Furlan (DEM) para segundo secretário, formando assim a nova Mesa Diretiva.

“Quero agradecer primeiramente a bancada do PSDB pela indicação e ao vereador Rodrigo Valverde, que retirou sua candidatura. Contamos com a bancada do PT para trabalhar em prol da Cidade. Sabemos das dificuldades que vamos enfrentar, mas será um grande desafio comandar a Câmara no próximo ano. Meu compromisso é fazer uma gestão austera na administração”, afirmou Komura.

“Em nome do PMDB parabenizo a toda a mesa diretiva, em especial ao Pedro Komura, que é o vereador mais experiente desta Casa, que já está exercendo o seu oitavo mandato. Tem todas as condições de administrar essa casa com seriedade”, ressaltou Mauro Araújo (PMDB).

O vereador Edson Santos (PSD) também destacou o apoio. “Quero agradecer a cada um de vocês pela confiança. Estar aqui na Câmara e ser um dos 23 representantes da Cidade é um orgulho muito grande”. Outro que comemorou foi Francimário Farofa (PR): “Agradeço a bancada do PR pela indicação e parabenizo a todos os eleitos”, concluiu.

Fonte:O Diário de Mogi

RECONHECIMENTO: Estudantes de Mogi premiados em concurso são homenageados por Marcus Melo

1 dia atrás26 visualizações3 min. - Tempo de leitura

O Diário
Compartilhe!

O prefeito também homenageou os alunos que se destacaram nas olimpíadas nacionais.(Foto: Ney Sarmento/ PMMC)
Os alunos da Banda Sinfônica Escolar do Cempre Professor José Limongi Sobrinho, no Botujuru, campeã nacional da categoria infantil do XXIV Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras, em Aracaju (SE), e os estudantes premiados na 20ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica e na 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas foram homenageados ontem pelo prefeito Marcus Melo (PSDB).

Com apenas dois anos de atividades, a Banda Sinfônica formada por 42 alunos de 9 a 12 anos, conquistou 96,30% da pontuação possível na competição nacional, uma das maiores, mesmo comparado a bandas juvenis e sênior. No campeonato estadual em Barra Bonita (SP), os jovens já tinham atingido 90%. “Acompanhei as primeiras apresentações da banda e vejo como evoluíram. Que continuem se dedicando e aprendendo sempre”, disse o prefeito, acompanhado pela presidente do Fundo Social de Solidariedade, Karin Melo.

“Foi uma grande alegria ter participado e vencido o campeonato nacional. Eu e meus amigos estamos muito felizes”, disse a aluna Natallyn Yamaguchi Machado. A Prefeitura de Mogi adquiriu 48 passagens de ida e volta a Aracaju (SE) para 41 crianças e 7 adultos, entre servidores e monitores do projeto. Foram investidos R$ 43.842,85. A equipe da escola, os monitores e o maestro responsável pelo grupo também foram homenageados no evento.

A banda integra o projeto Pequenos Músicos… Primeiros Acordes na Escola da Secretaria Municipal de Educação, que oferece aulas de musicalização em período de aula e ensino sinfônico no contraturno escolar para 11 mil alunos de 15 escolas municipais. A gestão do projeto é da Associação Orquestra Sinfônica de Mogi das Cruzes, representada no evento pelo maestro Lélis Gerson. Mogi se destaca no ensino de música com projetos como o Canarinhos do Itapety, Pra Ver a Banda Passar e a Orquestra Sinfônica de Mogi das Cruzes.

O prefeito também homenageou os alunos que se destacaram nas olimpíadas nacionais. A rede municipal teve três medalhistas de bronze e três de prata na 20ª Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. Os vencedores são da Escola Municipal Antonio Pedro Ribeiro, na Moralogia, da Escola Municipal Profª Guiomar Pinheiro Franco, no Jardim São Pedro, e do Cempre Benedito Ferreira Lopes, na Vila Lavínia. O Cempre também se destacou na 3ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, com a conquista de uma medalha de ouro e seis menções honrosas.

“Quando estudamos e nos dedicamos, só melhoramos e evoluímos. É uma grande alegria comemorarmos juntos resultados importantes como este para nossa Cidade”, disse Melo.

Fonte:O Diário de Mogi

DE NOVO: Com UTI Neonatal superlotada, Santa Casa de Mogi volta a restringir atendimento

1 dia atrás128 visualizações3 min. - Tempo de leitura

Silvia Chimello
Compartilhe!

Situação é mais grave desta vez porque o volume de crianças prematuras é grande, o que representa mais tempo de ocupação dos leitos. (Foto: Arquivo)
A Santa Casa de Mogi das Cruzes está superlotada novamente. Esse é o quarto caso de lotação registrado neste ano na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. Mas, desta vez, o problema pode perdurar por mais tempo, porque alguns leitos do setor estão ocupados com bebês nascidos com prematuridade extrema, o que demandará tempo de internação extenso, sem previsão de alta, impedindo a rotatividade nas vagas.

Na tarde de ontem, 28 bebês estavam internados, quando a capacidade é para 9 leitos de UTI e outros 16 em todo o complexo de UTI, que envolve os cuidados intermediários I e II. Tem ainda 38 leitos operacionais para gestantes em sua maternidade. O hospital realiza em média, 450 partos por mês, e um atendimento de cerca de 2 mil gestantes. Nesta sexta-feira havia 36 pacientes na maternidade, sendo um de Biritiba Mirim, duas de Salesópolis e mais duas de Suzano.

Para alertar sobre a situação, a direção da Santa Casa publicou uma nota para informar a população sobre o agravamento do quadro de lotação em sua unidade de UTI Neonatal, que se encontra com a capacidade ocupacional, física e operacional esgotada.



O diretor técnico da entidade, o médico Ricardo Bastos, esclarece que por enquanto não foram adotadas medidas restritivas para gestantes de outras cidades, mas de qualquer forma, ele aconselha as grávidas a procurarem os serviços em suas cidades ou em outras unidades para evitar problemas e ajudar nesse processo.

O médico explicou que, para enfrentar essa situação, a Santa Casa alugou equipamentos e ampliou as equipes médica, de enfermagem e multiprofissional, que possam fazer frente às necessidades do momento. Ele disse também que estão tentando readequar o número de leitos para conseguir atender a demanda diária.

De qualquer forma, o diretor garante que “não há nenhum risco” de contaminação no hospital. “A Comissão de Infecção Hospitalar da Santa Casa está atenta à situação, adotando todos os procedimentos necessários para evitar qualquer possibilidade de contaminação”, observa, comentando que apesar de constantes problemas no decorrer deste ano, os índices de mortalidade na Santa Casa de Mogi são os melhores do Alto Tietê.

Ricardo Bastos relata ainda que apesar de não ter sido adotada nenhuma medida restritiva, a Santa Casa decidiu colocar em prática um plano de contingência que contempla todas as necessidades desse momento, que inclui notificar as secretarias municipal e estadual de Saúde, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross); solicitar pedido de transferência de casos de alto risco pelo Cross para outras unidades; adotar medidas de apoio do serviço de Controle de infecção hospitalar para atuação preventiva, entre outras.

Durante este ano, o hospital registrou problemas de superlotação na UTI e na maternidade em quatro ocasiões: janeiro, maio, agosto e dezembro. O secretário municipal de Saúde, Marcello Cusatis, que monitora a situação, afirma que “essa questão da superlotação já está se tornando um problema crônico, o que reforça a necessidade de ampliar o atendimento no Município”.

Ele disse que ainda não tem definição sobre o pedido feito ao Governo do Estado para ampliar as vagas na Santa Casa. Mas, independentemente disso, informa que está elaborando com a ajuda de técnicos da Prefeitura, um projeto para construção de uma nova maternidade na Cidade, provavelmente em Braz Cubas.

Fonte:O Diário de Mogi